Inovação e valor social de REDDSTAR

O projeto REDDSTAR tem o potencial de modificar significativamente a gestão clínica e o tratamento da diabetes, apresentando assim um valor social único em diversas classes profissionais como clínicos, investigadores em diabetes e medicina regenerativa, companhias farmacêuticas, ou ainda, o público em geral. O projeto REDSTAR tem por objetivo incrementar as opções terapêuticas para o tratamento de pacientes diabéticos, melhorando assim o seu estado geral e a sua qualidade de vida. Espera-se que as melhorias introduzidas possibilitem uma diminuição dos custos de saúde pública associados à diabetes e complicações desta doença.

O projecto inclui uma série de elementos inovadores, dos quais listados abaixo:

Controlo da glicemia sanguínea e tratament

Controlo da glicemia sanguínea e tratamento de complicações. Não existe, de momento, nenhuma opção terapêutica que permita melhorar, simultaneamente, o controlo glicémico e as complicações associadas à diabetes. O projecto REDDSTAR é assim uma inovação no seu alcance, ao possibilitar simultaneamente uma melhoria no controlo glicémico e em inúmeras complicações teciduais que desta doença advêm.

Colaboração

Até agora, complicações da diabetes têm vindo a ser abordadas isoladamente, pelo que potenciais sinergias e partilha de conhecimento entre equipas não foi ainda atingida no seu potencial máximo. Pela sua abrangência, o projecto REDDSTAR requer uma colaboração entre especialistas de diferentes áreas sem precedentes.
Procedimentos operacionais padrão, de colheita e armazenamento de dados comuns possibilitarão uma valiosa comparação de amostras e resultados. Este projecto pretende ainda estabelecer e proceder à manutenção de uma comunidade virtual de investigação que visa encorajar uma abordagem multidisciplinar na investigação em diabetes e suas complicações.

SSC e Nanosorter®

O projeto REDDSTAR envolverá a utilização de um anticorpo (ORB1), identificado por parceiros REDDSTAR, que isolaram células estaminais estromais ORB1+, possibilitando testar, pela primeira vez, populações celulares estaminais estromais ORB1+ e ORB1-, bem como populações mistas, provenientes de diferentes espécies.

Como parte integrante do projeto, o parceiro REDDSTAR Owl Biomedical Inc. está a desenvolver o primeiro Nanosorter GMP-compatível de bancada com vista à produção de populações celulares estromais ORB1+ e ORB1- para ensaios de biossegurança em humanos que atendam aos requerimentos terapêuticos regularmente requisitados. O Nanosorter será utilizado para a produção de doses clínicas cGMP-compatíveis no LUMC que serão administradas no Ensaio clínico de Fase 1b do projecto REDDSATR em Steno.

Resultados

Os nossos resultados irão gerar novo conhecimento relativo à diabetes e suas complicações, providenciando ainda uma aplicação prática deste novo conhecimento no sector clínico.
Apesar destes resultados virem a ser obtidos no contexto da investigação em diabetes, os mesmos poderão vir a ter aplicação em condições similares que advenham de outras causas.

 


[1] GMP-compatível significa compatibilidade com boas práticas de fabrico. cGMP, significa compatibilidade com as actuais boas práticas de fabrico.

Menu